Demônios de ontem são os extraterrestres maléficos de hoje?

 

annunaki-alien

Meu interesse pela pesquisa sobre vida inteligente fora da Terra levou-me a realizar um paralelo sobre o que os antigos chamavam de demônios (ou Anjos caídos) e o que hoje a ufologia chama de extraterrestre.

S.Paulo em sua carta aos Efésios, recomenda:

“Vesti a armadura de Deus para poderdes resistir às manobras do diabo.A nossa luta, de fato, não é contra homens de carne e osso, mas contra os principados e as autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra os espíritos do mal, que habitam as regiões celestes.”

 

Segundo registros, a palavra demônio tem origem no grego daimónion e pelo latim daemoniu, e significa “gênio inspirador, bom ou mau, que presidia o caráter e o destino de cada indivíduo, alma, espírito. Nas religiões judaica e cristã, anjo mau que, tendo-se rebelado contra Deus, foi precipitado no Inferno e procura a perdição da humanidade; gênio ou representação do mal”.

 

Demônios na Antiguidade

Os primeiros registros culturais sobre a existência destes seres encontram-se nas civilizações da Mesopotâmia, Persa e Egito. Neste momento, catástrofes naturais, doenças e guerras já são atribuídas a estas criaturas. Ainda, acreditava-se que desertos e florestas seriam ambientes propícios aos demônios e as habitações que não estivessem devidamente protegidas estariam vulneráveis à sua ação maligna.

 

No ponto de vista judaico-cristão, que é certamente o mais difundido, os demônios são anjos de natureza divina que se rebelaram contra a própria criação. Neste aspecto, Lúcifer é a entidade mais conhecida e considerada superior as outras classes hierárquicas do panteão demoníaco. Sendo também considerados criaturas malignas que interferem diretamente na existência humana provocando enfermidades, catástrofes naturais, desarmonia e infligindo-lhes tentações com intuito de desviá-la do caminho divino.

Ainda, se aceita a idéia de que estes seres possam tomar posse do corpo físico de cada indivíduo e influenciá-lo negativamente (conhecida como possessão demoníaca). Neste caso, faz-se necessário o uso do exorcismo como meio de expulsar o espírito do corpo tomado. A própria Bíblia cita “Porque tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já havia muito tempo que o arrebatava. E guardavam-no preso, com grilhões e cadeias; mas, quebrando as prisões, era impelido pelo demônio para os desertos” (Lucas – 8:29); e “E, quando vinha chegando, o demônio o derrubou e convulsionou; porém, Jesus repreendeu o espírito imundo, e curou o menino, e o entregou a seu pai” (Lucas – 9:42).

do site

Abduções por ets e possessões demoníacas

Na demonologia há dois demônios que visitam as pessoas durante a noite e copulam com elas. São os Incubus e Sucubus:

Incubus2

O Incubus é uma figura demoníaca intimamente associada ao vampirismo. É conhecida pelo hábito de invadir o quarto de uma mulher à noite, deitar-se sobre ela para que seu peso fique bem evidente sobre seu peito e então força-a a fazer sexo.

O Succubus, a sua contraparte feminina, ataca os homens da mesma maneira. A experiência do ataque do incubus/succubus varia de extremo prazer ao absoluto terror. O incubus/succubus se parece com um vampiro na medida em que ataca as pessoas durante a noite enquanto dormem. Freqüentemente ataca uma pessoa noite após noite, deixando suas vítimas exaustas.

Abduction_03

No estudo da ufologia há os seres conhecidos como greys que fazem experiências com os humanos. Muitos são os casos relatados e até filmes foram feitos sobre isso baseados em histórias reais. Segundo os pesquisadores, esses seres atuam na “quarta dimensão”, quando estamos dormindo.

 

Dois casos famosos de abduções:

 

Em 1985, o autor Whitley Strieber estava de férias em uma cabana isolada no interior de NY com sua família quando um som o despertou  no meio da noite, altura em que ele encontrou uma pequena criatura em seu quarto. Algumas horas depois, ele se viu sozinho na floresta perto de sua casa sem se lembrar do que aconteceu. Com a ajuda de um hipnoterapeuta, Stieber finalmente se recuperou suas memórias de ser levado para um UFO e sondado pelo ânus e no cérebro com um instrumento longo e fino. Experiência de Stieber acabaria por levá-lo a iniciar um grupo de apoio às vítimas e escrever um livro best-seller sobre abduções alienígenas.

Em 19 de setembro de 1961, Betty e Barney Hill de Nova Hampshire estavam voltando para casa de uma viagem ao Canadá quando avistaram um “bem iluminados artesanato em forma de charuto” no céu que parecia estar vindo na direção deles. The Hills parou seu carro e olhou para o objeto voador através de binóculos, alegando para ver várias figuras nas janelas da nave espacial que não pareceu ser humano. Com medo, Hills entrou em seu carro e continuou dirigindo.

Duas horas depois, a Hills recuperou a consciência e encontraram-se 35 milhas de distância(cerca de 56 km) de onde eles estavam, e sem memória das últimas duas horas de suas vidas. O  vestido de Betty foi rasgado, os sapatos de Barney foram arranhada, e ambos os seus relógios pararam, ao mesmo tempo.

A experiência incomodado os dois por vários anos, até que finalmente procurou a ajuda de um psicoterapeuta. Foi durante suas sessões de hipnose separado que as suas memórias de ser sequestrado, levado a bordo de uma nave espacial, e sendo dado exames físicos por “curtos, cinzentas” aliens.

 Lagartos reptilianos

Há outros “tipos” de Aliens, como os “reptilianos” que tem forma de lagarto e se assemelham as antigas ilustrações dos demônios da antiguidade. O que se diz é que eles mantém a humanidade sob seu jugo através do medo e se alimentam de energias negativas  geradas pelos humanos, tais como promiscuidade, drogas, ódio, rancor, guerras, etc.

a_51

 

Então, pensando bem, se esses aliens são os velhos demônios que perturbam a humanidade desde a queda, a fórmula para repelir essas entidades trevosas ainda é a mesma: a oração!

Quais orações? No próximo post colocarei algumas orações e mensagens!

 

 

 

 

 

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>